Como fidelizar clientes em tempo de Pandemia

Provavelmente a frase que o seu negócio tem visto e ouvido por aí é fique em casa! Em tempo de pandemia a publicidade não pode parar.  A pandemia de coronavírus atingiu severamente vários setores do mercado. Em momentos críticos, com o fechamento e o isolamento das lojas, é compreensível que os gerentes se concentrem em proteger a situação financeira da empresa o máximo possível. 

Não há dúvida de que essas medidas são necessárias e urgentes. No entanto, vale sempre a pena considerar a comunicação como uma das prioridades estratégicas para o gerenciamento de crises. …

Mesmo que o equilíbrio das contas ainda seja uma prioridade da alta administração durante uma crise, é necessário não ignorar as ações que podem consolidar a marca, evitar a exclusão comercial e até mesmo tirar proveito da demanda da empresa por produtos e serviços.

Entenda que quanto mais visível a sua marca, mais forte ela será! 

Através da comunicação, você pode priorizar a primeira coisa: ela não desaparecerá do mercado. Quando tudo volta ao normal, é improvável que as marcas bem anunciadas e sempre presente no mercado, quando a crise recupere a posição no mercado com base nas preferências do consumidor. 

Diante de grandes eventos, a importância estratégica da comunicação é mais importante do que nunca, pois pode fazer sua empresa existir por um longo tempo e demonstrar corretamente seu valor, missão e posicionamento da marca e da empresa junto às partes interessadas.

Marcas que se posicionam através do mundo virtual mostram a sua responsabilidade e relevância no mercado.

Dada a sua importância estratégica, fica claro que não é hora de reduzir o investimento em publicidade, embora seja hora de repensar as trocas e ajustar-se para enfrentar os enormes desafios à frente. Em uma crise tão grande, comunicação significa permanecer imersivo e mostrar a si mesmo que você é uma empresa socialmente relevante, responsável e respeitável. Publicidade é necessária.

Consistente com a seriedade da situação, em um mercado altamente complexo e em declínio, uma das principais tarefas parece ser inequivocamente demonstrar simpatia e solidariedade com funcionários, fornecedores e consumidores. Ignorar esse momento e seguir as mensagens promocionais tradicionais, ou pior, uma atitude menos sensível ao sofrimento e ao destino dos menos privilegiados prejudicará a reputação e colocará em risco o valor da marca.

Se a sua empresa é líder no mercado chegou a hora de ser posicionar. 

A crise vai passar, mas as perdas causadas podem ser irreversíveis. Alguém na competição é mais capaz de se comunicar e pode, eventualmente, ocupar a fatia de mercado da marca considerada líder, mas não é impossível que ninguém saiba competir (especialmente). Faça isso de maneira coerente, inovadora e eficaz.

Criar e manter uma marca forte com um logotipo bem construído parece ser tão importante (ou ainda mais importante) quanto se preocupar com a força financeira da empresa. Nas regras de disputa corporativa altamente competitivas, uma marca é mais valiosa do que atrair e reter um público maior.

 É por isso que a publicidade é necessária. Mesmo se estivermos em uma crise sem precedentes (talvez por causa dessa crise), focar na rentabilidade econômica e corporativa como prioridades absolutas não é uma estratégia. A concorrência feroz em nome da era moderna mostra que existe uma estreita relação entre a economia e a sociedade, e entre público e privado.

Ainda que estejamos numa crise sem precedentes e, talvez, justamente por causa dela não é estratégico estabelecer como prioridade absoluta o foco na economia e na lucratividade dos negócios. A acirrada competição que caracteriza o contemporâneo evidencia a estreita inter-relação entre o econômico e o social, o público e o privado, o individual e o coletivo. Exige-se que as empresas atuem de modo socialmente relevante e responsável.

Portanto, é necessário dobrar a atenção às regras atuais e ajustar ainda mais a sensibilidade nesse momento difícil. Portanto, é necessário manter uma conexão com as partes interessadas. Daí o papel estratégico da comunicação na consolidação do vínculo emocional (tão importante quanto necessário) com a marca ou corporação.

Como você e sua empresa está lidando com o COVID-19?

Que medidas foram tomadas para garantir a segurança física, emocional e financeira de funcionários, fornecedores e parceiros? 

Como sua empresa contribuiu para esforços conjuntos para enfrentar as dificuldades impostas? Que soluções oferece para ajudar a enfrentar novos desafios? Aqui estão algumas das perguntas que devem ser objeto de uma comunicação bem estruturada, realmente útil e oportuna.

Exemplo não faltam, à medida que passamos, é importante que o líder seja transparente para os funcionários. Além disso, é extremamente importante que os funcionários sejam informados sobre como a empresa sente os efeitos da crise, especialmente no caso de mudanças repentinas que ocorreram no cenário global. Outra dica é tentar reduzir o número de pessoas envolvidas em possíveis processos de queima para evitar pânico entre os funcionários.

Considere os fatos e com isso tome as decisões certas. 

Se sua rotina de trabalho mudou e você precisa adotar uma política de escritório em casa, tente manter os funcionários na empresa. Agora, se não houver demandas – e a única opção é desacelerar – informe o profissional que, assim que a situação melhorar, sua função estará disponível no futuro. Também existem casos em que algumas empresas dão aos funcionários a oportunidade de mudar temporariamente para outras funções ainda necessárias.

Vivemos um momento bem crítico e com isso você é o principal responsável pela a sua segurança e dos demais que trabalham para você, as empresas estão tomando atitudes conscientes visto que agora estamos em prol de um só objetivo, que é vencer a pandemia do COVID-19.

Por isso, chegou o momento de ficar bem quieto no seu lar, investindo em publicidade, divulgando a sua marca, fazendo trabalhos que impacte a sociedade de maneira positiva.

Além de ser preocupar com psicológico, saúde e bem estar do seu time, afinal são eles também que fazem parte do seu grande resultado se incrível e possível, seriedade e o ponto chave para um trabalho bem feito e a fidelização dos seus clientes.

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.